Circuito

cia. cpfl de teatro apresenta o espetáculo “bodas de sangue”, de federico garcia lorca, em campinas

A Cia CPFL de Teatro apresenta no sábado, dia 26/05, às 20h, e no domingo, 27/05, às 19h, o espetáculo “Bodas de Sangue”, de Federico García Lorca (1898-1936), na Sala Umuarama do Instituto CPFL, em Campinas. A entrada é gratuita, com retirada de ingressos gratuitos a partir de uma hora antes de cada sessão (2 ingressos por pessoa).

Casamentos interesseiros, frustrações e insatisfações com as normas sociais que conduzem a uma falsa moral são o pano de fundo desta peça escrita em 1932 e baseada em um assassinato ocorrido em 1928, no povoado de Níjar, em Andaluzia, na Espanha. O texto de García Lorca, um dos nomes mais importantes da dramaturgia mundial, é carregado de simbolismos e metáforas retiradas da cultura local, como o sangue, a Lua, o Mendigo, a Morte, as flores, o touro e o cavalo.

 

 

 

 

A companhia, criada em 2003 com a proposta de reunir colaboradores da CPFL Energia e o público em geral interessados em buscar uma identidade com as artes cênicas, é dirigida por Abílio Guedes e tem como assistente de direção Valtinho Froldi, organizador do programa de oficinas e ensaios. Desde 2004 o grupo promove apresentações abertas ao público.

No repertório destacam-se as montagens de “Lisístrata” (2004), de Aristófanes; “Retiro dos Sonhos” (2005), de Marici Salomão; “No natal a gente vem te buscar” (2007), de Naum Alves de Souza; “Brasil S.A.” (2008), de Antônio Ermírio de Moraes; “Duas cadeiras e uma paixão” (2009), colagens de textos clássicos; “Pérola” (2010), de Mauro Rasi; e “Seis (ou sete?) personagens à procura de autor”, de Luigi pirandello (2011 e 2016).

Em 2017, o Instituto CPFL realizou três oficinas teatrais aos colaboradores com o objetivo de fornecer os conhecimentos básicos, com aulas teóricas e práticas, sobre o trabalho da criação e composição de personagens.

 

 

 

Confira a Música de Abertura do espetáculo

 

Em uma aldeia na região d’Andaluzia

Duas famílias se unem no infortúnio

De um lado o Noivo e a Mãe viúva

De outro lado Leonardo o mau augúrio.

 

A família Felix, de Leonardo,

Matou o marido e filho da enviuvada

Que vive hoje em razão dessa tragédia

Com desejo por vingança amargurada.

 

Leonardo, infeliz no casamento,

Não consegue esquecer no seu passado

A paixão que sentia pela Noiva

Cuja boda com o Noivo foi marcada.

 

A Noiva ainda ama Leonardo

Hoje casado com esposa enganada

E essa história é a base da tragédia

Que ronda as bodas pelo sangue enluarada.

 

Durante a festa do casamento os amigos,

Notam que Leonardo e Noiva desaparecem

E que os amantes para viver em pleno amor

Fogem e se escondem na floresta.

 

São perseguidos pelo Noivo em ódio cego

Pela traição em suas bodas cometida

E ao encontra-los iluminados pela lua

Em luta cai com Leonardo ambos sem vida.

 

Resta à Noiva pedir perdão à mãe do Noivo

Implorando a ela p’ra lhe tirar a própria vida

É desprezada pela sogra que além do ódio

A condena a chorar por toda a vida.

 

Mais informações em http://www.institutocpfl.org.br/