cafe filosófico

Instituto CPFL abre programação de novembro com Café Filosófico CPFL sobre suicídio no Brasil

Módulo de novembro vai abordar o suicídio entre crianças e jovens. Agenda do mês traz programação de cinema, música e o encerramento da exposição com acervo do MAM-SP.

Neury Botega

A programação do Instituto CPFL tem início nesta sexta-feira, dia 1º de novembro, com a abertura do módulo de novembro do Café Filosófico CPFL, “Suicídio entre crianças e jovens: precisamos falar sobre isso”. A curadoria é do psiquiatra e professor titular da Unicamp, Neury Botega.

O médico também será o palestrante da noite e vai abordar o tema “Porque é preciso falar sobre suicídio”. O comportamento suicida, termo utilizado pela Organização Mundial da Saúde, compreende vários atos autoagressivos, independentemente do grau de intenção de morrer. Botega alerta que, nos últimos anos, o Brasil tem vivido um fenômeno de aumento nos índices de suicídio entre adolescentes e adultos jovens, na contramão da tendência mundial. 

A gravação do programa tem entrada gratuita no Instituto CPFL, em Campinas, por ordem de chegada, a partir das 18h. Quem preferir pode acompanhar ao encontro pelas redes sociais do Instituto CPFL.

Cinema

Após exibir um recorte da Mostra Internacional de Cinema, o Instituto CPFL volta a exibir as sessões “cinema e reflexão”, do Cine CPFL, às quartas e quintas-feiras, às 19 horas, com entrada gratuita. Em novembro, a agenda inclui uma sessão debate no dia 21 e duas sessões totalmente acessíveis, nos dias 14 e 27. Na primeira semana, dia 6/11, “Vision”, da cineasta japonesa Naomi Kawase, narra a busca da escritora francesa Jeanne (Juliette Binoche), pela planta Vision, que surge a cada 997 anos e tem propriedades medicinais. Já no dia 7/11, o brasileiro “Os jovens Baumann”, de Bruna Carvalho Almeida, evidenciam um estilo diferente no cinema nacional, para contar a história de oito primos que desaparecem misteriosamente. O acontecimento emerge quando são encontradas filmagens antigas que rememoram os últimos dias deles.

Música

Quinta Essentia

No penúltimo sábado do mês, dia 23/11, o quarteto de flautas doces “Quinta Essentia” fará um “mergulho original na alma cabocla brasileira”, com o lançamento de seu quarto CD, “Caboclo”, gravado na Alemanha. O concerto faz parte da Série Contemporânea e vai apresentar novos formatos que pouco lembram as flautinhas doces utilizadas nas escolas. O grupo, que representou o Brasil no Festival de Música de Shenzhen, revolucionou o universo deste instrumento e deu-lhe uma linguagem brasileira.

O repertório trará a primeira gravação mundial da peça “A banda de pífanos do Rei Arthur”, composta este ano por Tim Rescala. O evento acontece na Sala Umuarama e tem entrada gratuita, com retirada de ingressos a partir das 18h.

Exposição

Último mês para aproveitar a exposição “Tinta Sobre Tinta: acervo do MAM no Instituto CPFL” na Galeria de Arte do Instituto CPFL. A mostra é resultado de uma parceria com o Museu de Arte Moderna de São Paulo e apresenta ao público uma seleção de 35 pinturas, incluindo criações de artistas como Flávio de Carvalho, Iberê Camargo, Leda Catunda, Paulo Pasta e Tomie Ohtake. 

Com entrada gratuita, a exposição segue até o dia 30/11, último sábado do mês, e possui visitas mediadas por educadores no local, para atender ao público. O agendamento de visitas em grupo, ou por escolas, pode ser feito pelo e-mail monitoriainstitutocpfl@gmail.com ou pelo telefone (19) 3756-8000.

A parceria com o educativo do MAM-SP também possibilita encontros de formação para educadores, que ocorrem nos dias 2 e 9, com os temas “Arte e Saúde Mental” e “Acessibilidade Transversal”, respectivamente. As inscrições podem ser realizadas nos eventos do Facebook. Para o público, no dia 15, a “Pintura para Bebês”, convida crianças de 6 a 24 meses, com responsáveis, para uma experiência com tintas comestíveis na exposição, a fim de que os bebês possam pesquisar as tintas e a pintura com sua intensidade natural, dada pela corporalidade. Já no dia 20, o público poderá vivenciar uma tarde de criação de “Paisagens Fantásticas”, aquelas que transitam entre a realidade e o imaginário, a partir de suas memórias afetivas, conversas, sentimentos e inquietações. As atividades para o público não carecem de inscrição.

A programação completa para o mês de novembro está disponível no folder digital: veja aqui.