ao vivo

29/06| sex | 19h
o cansaço da ficção
com julián fuks, escritor, e manuel da costa pinto, crítico literário

A imaginação já viveu dias melhores. Por toda parte nota-se uma impaciência em relação à invenção – na literatura, no cinema, nas artes. Escritores, cineastas e artistas, então, se veem cada vez mais apegados ao real, vasculhando um mundo presente e cotidiano em busca de histórias que ainda mereçam ser contadas. são múltiplos os efeitos desse cansaço da ficção: entre eles, talvez, o desinteresse pelas utopias, a proliferação de ameaças distópicas encravadas no real.


assine a nossa newsletter

Inscreva-se para receber a nossa newsletter e receba os melhores conteúdos do Instituto CPFL no seu e-mail. E não se preocupe, vamos enviar apenas os temas que são do seu interesse.

Inscreva-se para receber nossa newsletter