“ser feliz” tem sido um imperativo do nosso tempo. somos seduzidos diariamente por promessas de felicidade, seja em objetos de desejo, estilos de vida, seja em metas a serem alcançadas. vivemos em uma época de muitas possibilidades de escolhas. ao mesmo tempo que podemos buscar o que acreditamos que nos faria feliz, nunca nos deparamos tanto com a depressão ou a infelicidade. o que de fato nos deixa feliz? sabemos o que queremos? liberdade seria condição para felicidade? estas são algumas das reflexões presentes no encontro do filósofo clóvis de barros filho e o historiador leandro karnal.