Café Filosófico
14
ago

especial prêmio oceanos da literatura – conversa com o artista nuno ramos

  • instituto cpfl
  • 19:00

14/08/2018
especial prêmio oceanos da literatura
com nuno ramos e manuel da costa pinto

O artista plástico Nuno Ramos conversa com o crítico literário Manuel da Costa Pinto no Café Filosófico CPFL especial Prêmio Oceanos de Literatura nesta terça-feira, 14/08, às 19h, com transmissão online no site (http://institutocpfl.org.br/aovivo) e na página do Instituto CPFL no Facebook (https://www.facebook.com/institutocpfl/).

O público pode enviar perguntas pelo chat online ou assistir à gravação no estúdio do Instituto CPFL, em Campinas .

No encontro estão em pauta o processo de criação, inspiração, crítica e arte no Brasil hoje. O debate faz parte de uma parceria entre o Instituto CPFL e o Prêmio Oceanos de Literatura, um dos mais importantes do gênero.

Nuno Álvares Pessoa de Almeida Ramos nasceu em São Paulo, em 1960. É escultor, pintor, desenhista, cenógrafo, ensaísta e videomaker, com graduação em filosofia na USP e trabalhos como editor das revistas Almanaque 80 e Katalok.

Começou a pintar em 1982, quando fundou o ateliê Casa 7, com Paulo Monteiro, Rodrigo Andrade, Carlito Carvalhosa e Fábio Miguez.

Conhecido pelas obras tridimensionais e esculturas usando materiais como cal, tecido e madeira, em 1992 ele expôs, em Porto Alegre, a instalação 111, que se refere ao massacre dos presos na Casa de Detenção de São Paulo (Carandiru) ocorrido naquele ano. No ano seguinte, publicou o livro em prosa “Cujo” e, em 1995, o livro-objeto “Balada”.

Venceu, em 2000, o concurso realizado em Buenos Aires para a construção de um monumento em memória aos desaparecidos durante a ditadura militar naquele país e, em 2002, publicou o livro de contos “O Pão do Corvo”. Para compor suas obras, o artista emprega diferentes suportes e materiais, e trabalha com gravuras, pintura, fotografia, instalação, poesia e vídeo.

Naquele mesmo ano, lançou o filme “Luz Negra”, em homenagem ao cantor e compositor Nelson Cavaquinho. E, em 2003, instalou grandes peças de areia no Museu de Arte da Pampulha (MAP), em Belo Horizonte, e no Museu do Açude, no Rio de Janeiro. (Saiba mais sobre o trabalho do artista em http://www.nunoramos.com.br/).

café filosófico cpfl | instituto cpfl | entrada gratuita, por ordem de chegada, a partir das 18h.