Café Filosófico
02
out

na tv | culpa e vergonha, com julio vertzman

  • tv cultura
  • 21:00

O programa Café Filosófico CPFL é exibido na TV Cultura todos os domingos, às 21h, e reprisado às segundas depois do Roda Viva. Assista!

 

01/10| dom | 21h
Culpa e vergonha
com Julio Vertzman

Culpa e vergonha são dois aspectos do nosso universo emocional e afetivo, que se relacionam com o nosso sofrimento e que variam de acordo com o tempo e com a cultura. A vergonha hoje em nossa sociedade parece não ter a ver com dignidade, honra ou sobre ferir ideais éticos, públicos. A culpa, tradicionalmente se dá quando envolve uma vítima ou uma transgressão. Então qual o lugar que estes sentimentos ocupam hoje? Quando se sente culpa e porquê? Por quais motivos nos envergonhamos?

Julio Vertzman

Série | O sofrimento humano nos tempos atuais
Curadoria | Regina Herzog

Quando muda o mundo e as fronteiras se dissolvem, não só as geográficas, mas também aquelas que delimitavam padrões de comportamento, hierarquias e mesmo de valores, o que muda em nós?

Caminhar num terreno tão amplo, livre e repleto de novas possibilidades, como é o do nosso mundo contemporâneo, tem provocado profundas transformações em nossa maneira de ser, viver, se relacionar e até de sofrer.


Confira as outras palestras da série:

24/09| dom | 21h
O homem diante das transformações do mundo
Com Regina Herzog
Do que estamos falando quando falamos em tempos atuais? Para conhecermos melhor o momento em que vivemos, é preciso olhar para as transformações que foram ocorrendo ao longo da nossa história. Confira mais detalhes. 

08/10| dom | 21h
Narcisismo e depressão
Com Teresa Pinheiro
A internet mudou nossa relação com o tempo, com o espaço e o conhecimento. Depois dela já não existe longe, não existe depois. “Ser ou ser” parece que não é mais a questão existencial dos nossos dias; em seu lugar: parecer ou não parecer? Confira mais detalhes. 

15/10| dom | 21h
Ansiedade, pânico e compulsões
Com Fernanda Pacheco Ferreira
Qualquer comportamento da vida afetiva que poderia ser considerado normal, até tempos atrás, atualmente pode ser encontrado entre as classificações dos manuais de psiquiatria. O que aconteceu? Será que ampliamos demais a esfera do que é  patologia, reduzindo o campo do que seria normal? Confira mais detalhes.