divulgação
Concertos > uma conversa musical a quatro

uma conversa musical a quatro

assim goethe definiu o gênero quarteto de cordas; este, de sibelius, leva a sério a característica, a tal ponto que foi apelidado de “vozes íntimas”. como contraponto, um movimento isolado de quarteto de webern e o brasileiríssimo quarteto no. 2 de guarnieri

O quarteto Vozes Íntimas é a única obra de música de câmara de grandes ambições da maturidade de Sibelius. O Adagio di molto é seu centro de gravidade. Ele escreveu, sobre três acordes pianíssimo em mi menor, a expressão latina voces intimae – daí o título, confirmado em carta: “Estas vozes íntimas transportam para o além”.

Seu biógrafo Tawaststjerna fala em longínquos murmúrios de um mundo remoto. De fato, Sibelius parece fazer um corpo-a- corpo no limite do silêncio. O adagio também é o tempo escolhido por Anton Webern para o movimento de quarteto escrito em 1905, quando ele era aluno de Schoenberg. O quarteto no. 2 de Guarnieri é um exemplo de sua maestria no gênero.

programa

  • quarteto de cordas em ré menor opus 56 (voces intimae) - jean sibelius (1865-1957)
    andante - allegro molto moderato
    vivace
    adagio di molto
    allegretto (ma pesante)
    allegro
  • langsamer satze - anton webern (1883-1945)
  • quarteto de cordas no. 2 - mozart camargo guarnieri (1907-1993)
    enérgico
    nostálgico
    allegro

intérprete

quarteto camargo guarnieri

mais Concertos