divulgação
blog > de bach à bahia

de bach à bahia

uma conversa franca com o compositor paulo costa lima. baiano de salvador, virou compositor ao ouvir - acredite - “que tudo vá pro inferno”, de roberto carlos

homenageado no 3º festival de música contemporânea brasileira, o compositor baiano paulo costa lima falou sobre suas origens e a paixão inicial pela música.

entre outros assuntos, o compositor comenta a relação da música contemporânea com o mercado e o papel da jovem guarda e da música barroca na sua formação como compositor.

paulo costa lima é compositor e educador. iniciou os estudos de música em 1969, na escola de música e artes cênicas da universidade federal da bahia. graduou-se em composição pela university of illinois at champaign-urbana (usa), em 1977, “with honors”, onde também concluiu o mestrado em educação musical, no ano seguinte. doutor em educação pela universidade federal da bahia (1998) e em artes pela universidade de são paulo (2000). leciona composição e teoria da música no nível de graduação e pós-graduação da escola de música, onde atua como professor desde 1979.

Posts Relacionados

villa-lobos para crianças de 8 a 88 anos

O pianista Amilton Godoy, de 76 anos, uniu-se ao gaitista brasiliense Gabriel Grossi, de 38, para uma empreitada original: mostrar ao público brasileiro que a música de Villa-Lobos está no inconsciente de todos nós – das crianças de 8 anos aos que já curtem a terceira idade, depois dos 80. é que ele mergulhou de … Continua