Playlists > os cinco melhores concertos de 2017 na cpfl

os cinco melhores concertos de 2017 na cpfl

o melhor do ano no programa de música contemporânea do instituto cpfl

1. Os choros de Guerra-Peixe (8 de Abril)

o compositor, maestro e arranjador César Guerra-Peixe também compôs chorinhos na melhor tradição carioca. Repertório inédito, em arranjos de Jayme Vignolli e participação/direção musical de Proveta.

2. Brasília Capital & política (27 de Maio)

O violonista Alvaro Henrique em “Brasília 50”, composição “in progress” de Jorge Antunes misturando sons de fatos históricos, ano a ano, da capital da República, com violão ao vivo.

3. “36 variações sobre ‘O povo unido jamais será vencido” (24 de Junho)

a composição do norte-americano Frederic Rzewski criada sobre um dos mais famosos cantos de luta contra as ditaduras latino-americanas dos anos 1970, interpretada pela pianista brasileira Karin Fernandes.

4. De Bach a Villa (5 de Agosto)

A pianista Sonia Rubinsky concebeu e tocou uma suíte construída a partir de movimentos diversos de obras de Bach, culminando com as Bachianas brasileiras no. 4 de Villa-Lobos e o “Prelúdio para sonia Rubinsky”, de Willy Correa de Oliveira, em estreia mundial.

5. “…sem preguiça, sem limites” (25 de Novembro)

O compositor, arranjador e pianista André Mehmari fez um recital absolutamente inclusivo com as músicas de hoje. De Radamés a Egberto Gismonti, de Gershwin a Tom Jobim e Guinga. Com direito a suítes construídas no calor da hora a pedido do público e a uma transcrição livre espetacular da chacona da “Partita no. 2 em ré menor BWV 1004, de Johann Sebastian Bach (você assiste a performance abaixo):