semana de 22, artes visuais, com ana paula cavalcanti simioni

Ao contrário do que se imagina, nem sempre Anita Malfatti e Tarsila do Amaral tiveram o reconhecimento que hoje lhes é atribuído pela historiografia. A centralidade de ambas foi construída ao longo do século XX, em um processo que não foi nem cumulativo e nem linear, e que teve seu apogeu durante as décadas de 1960 e 1970.

A apresentação pretende discutir as oscilações históricas nas reputações de ambas, partindo da “Era Vargas”, quando ocupavam um lugar discreto e secundário no campo, até a comemoração do cinquentenário da Semana de 22, em 1972, quando passaram a ser vistas como figuras centrais para a história do modernismo brasileiro. Tal centralidade foi constituída por meio de discursos generificados, que geram e reiteram certas tipologias de feminilidade, concebidas em um período autoritário do ponto de vista político.

Palestrante:

paula cavalcanti simioni

Professora Associada da Universidade de São Paulo. Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1994), mestrado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1999), doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (2004),com doutorado-sandwich na École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris (2002). Desde 2009 é docente do Instituto de Estudos Brasileiros (USP), participando como professora orientadora do programa “Culturas e Identidades Brasileiras”.Em 2018 concluiu a Livre Docência sobre “Mulheres Modernistas: estratégias de consagração na arte brasileira” É pesquisadora associada ao grupo Artlas, sediado na École Normale Superièure (rue d´Ulm). É tambem professora colaboradora do programa de pós-graduação Interunidades “Estética e História da Arte” ( MAC-USP), onde orienta atualmente alunos de doutorado. Em 2013 foi professora convidada pelo Instituto de Estética e História da Arte da UNAM (México) e em 2016 foi professèure invitée junto à École Normale Superièure- Paris. Em junho de 2017 foi contemplada com uma bolsa da Fondation Maison des Sciences de l´Homme. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia da Arte e da Cultura, atuando principalmente nos seguintes temas: Mulheres Artistas no Brasil; Academismo e Modernismo brasileiros. Realizou também a curadoria da Exposição “Mulheres Artistas: as pioneiras (1880-1930)”, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, 2015. (Fonte: Currículo Lattes)

sobre o cpfl play

aqui você encontrará toda a coleção de vídeos produzida em encontros do instituto cpfl desde 2003. são milhares de horas com os maiores pensadores brasileiros, artistas, convidados internacionais. todo o acesso é gratuito, e o acervo está organizado por temas, coleções, séries, palestrantes, para que você possa navegar pelo conhecimento contemporâneo da melhor maneira possível. bom proveito!