1 vídeos

século 21: o amor é uma coisa que se aprende

com curadoria do psicanalista contardo calligaris.

oscar wilde notou: as pessoas passaram a olhar languidamente para o pôr do sol só depois que esse fenômeno natural se tornara objeto das aquarelas de turner. era um jeito de dizer que a realidade não nos sugere o que pintar, ao contrário: é a pintura que nos ensina a olhar.

no caso do amor, acontece algo parecido. sempre houve sentimentos amorosos, mas nossa experiência do amor não tem nada, ou quase, de natural: é uma retórica de sentimentos que aprendemos, assim como uma língua.

a cultura moderna produziu um imenso repertório do amor. aprendemos a amar em romances, filmes, novelas e letras das músicas populares. além disso, há as profissionais do amor, não só do sexo. e há novidades tecnológicas que pretendem nos ensinar novos jeitos de amar.

gravado em agosto e setembro de 2005.

serie (1): século 21: o amor é uma coisa que se aprende

  • versão para tv | amar se aprende sendo amado, com octávio almeida de souza e anna verônica mautner

    Este programa apresenta o verso de Carlos Drummond de Andrade "Amar se Aprende Amando" visto por outro ângulo. Para Anna Verônica Mautner amar se aprende em casa e vem do berço. Ela descreve os caminhos e obstáculos para esse aprendizado tão vital em nossas histórias. Octávio Almeida de Souza analisa o aprendizado amoroso pela ótica dos grandes pensadores da psiquê, sobretudo Freud e Winnicott. O psicanalista lembra que não só aprendemos a amar, mas aprendemos pelo amor. Amor é coisa que se explica, e entendê-lo pode significar amar melhor.

sobre o cpfl play

aqui você encontrará toda a coleção de vídeos produzida em encontros do instituto cpfl desde 2003. são milhares de horas com os maiores pensadores brasileiros, artistas, convidados internacionais. todo o acesso é gratuito, e o acervo está organizado por temas, coleções, séries, palestrantes, para que você possa navegar pelo conhecimento contemporâneo da melhor maneira possível. bom proveito!