CPFL Jovem Geração é o programa do Instituto CPFL que apoia projetos inspiradores para a construção de um futuro melhor para as próximas gerações. Por meio da música, da cultura, da literatura e do esporte, o programa visa desenvolver o futuro de crianças e adolescentes através de iniciativas que promovam a integração destes jovens à sociedade e a redução das vulnerabilidades sociais.

conheça os projetos que fazem parte deste programa:

  • instituto anelo

    música que transforma

    Criado em 1997, o Instituto oferece aulas gratuitas de música na região noroeste de Campinas, com enfoque socioeducativo e cultural, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes por meio da música. Ao longo desses 17 anos de existência, já passaram pelo Instituto Anelo 3.500 alunos, sendo muitos deles, hoje, professores e músicos profissionais.

  • orcampi/ivc

    esporte que transforma

    Com o objetivo de contribuir para a democratização do esporte através da prática do atletismo, o projeto oferece oportunidades de transformação social para crianças e adolescentes em situação de risco na cidade de Campinas. Ao proporcionar uma perspectiva de carreira no esporte, a iniciativa promove o exercício da cidadania, aumenta a qualidade de vida e desenvolve o talento desportivo dos beneficiários.

  • carreta literária

    iniciação à leitura

    A Carreta Literária é uma biblioteca itinerante que conta com um acervo de 500 livros, promovendo a leitura e formação de leitores. Durante 1 ano, a carreta fica cerca de uma semana em escolas municipais da cidade, na qual os professores têm a oportunidade de desenvolver projetos voltados às práticas de leitura com os alunos. Além dos livros, a carreta também conta com jogos, marionetes e um catálogo com informações sobre o acervo dividido em tópicos e idade. Depois de um ano, a carreta e os livros são doados para o município, que fica responsável pela gestão e continuidade do projeto.

    • São Carlos (SC)

    • Americana (SP)

    • Santa Cruz da Esperança (SP)

    • Jaguariúna (SP)

    • São Leopoldo (RS)

    • Rafard (SP)

    • Bauru (SP)

    • Santos (SP)

    • Novo Hamburgo (RS)

    • Touros (RN)

  • ongs

    energia que transforma

    Através dos Fundos Municipais da Criança e do Adolescente, apoiamos instituições que realizam projetos nas áreas de cultura e esporte voltados a crianças e adolescentes, promovendo a transformação social através de oficinas no contraturno escolar, contribuindo para a redução dos níveis de vulnerabilidade social. Em 2020, dezesseis instituições receberam investimentos:

    • Central Única de Favelas (CUFA)

      Itatiba do Sul (RS). Núcleos de Inclusão Social: promove atividades culturais e esportivas como oficinas de canto, dança, música, futebol e xadrez.

    • Central Única de Favelas (CUFA)

      Nonoai (RS). Núcleos de Inclusão Social: promove oficinas de ballet, educação física, circo, música, fotografia, grafite e comunicação.

    • Ação Social de Amparo

      Amparo (SP). Socioesportivo Caju: promove a atividade esportiva (futebol de campo) como estratégia para contribuir na redução do uso de drogas das crianças e adolescentes do município.

    • AMEI

      Marília (SP). Socioesportivo Caju: utiliza o esporte como canal para dar uma nova perspectiva de vida aos beneficiários (foco em crianças e adolescentes com deficiências físicas).

    • Educando pelo Esporte

      Piracicaba (SP). Esporte e Cidadania: o projeto investe no desenvolvimento de potencialidades, através de aulas de futebol e oficinas de música.

    • Instituto de Compromisso com o Desenvolvimento Humano (ICDH)

      Bebedouro (SP). Ballet ICDH: proporciona aulas de ballet contemporâneo para a promoção do desenvolvimento humano de meninos e meninas da região.

    • APAE de Jaguariúna

      Jaguariúna (SP). Práticas Esportivas Adaptadas: através de práticas esportivas, o projeto busca melhorar a capacidade cognitiva de crianças e adolescentes que possuem deficiência mental.

    • Centro de Estudos do Menor e Integração na Comunidade (CEMIC)

      Lins (SP). Educação Complementar buscando um desenvolvimento social: através de oficinas de música e coral, o projeto visa a integração de crianças e adolescentes dos bairros mais vulneráveis do município a fim de diminuir os índices de violência.

    • Associação Pintura Solidária

      Sorocaba (SP). ColoRindo: garantir a inclusão social, com a realização de oficinas de pintura para crianças e adolescentes atendidas por instituições atuantes no tratamento de câncer e deficiências.

    • Fundação Settaport

      Santos (SP). Anchieta Social: o projeto atua em duas frentes: no atendimento direto a crianças e adolescentes, por meio do esporte educacional a fim de reduzir a defasagem das atividades escolares nos bairros periféricos do município.

    • Casa da Criança Jesus de Nazaré

      Cidade: Indaiatuba (SP). Aprender brincando através da música: inserir aulas de música no processo de desenvolvimento infantil a fim de promover a autoestima, percepção sensorial e os desenvolvimentos cognitivo, motor e psicossocial de crianças carentes.

    • Circo Social

      Campinas (SP). Lona das Artes com Circo Social: oferecer arte, educação e cultura para crianças da região periférica do município.

    • Fundação Lugar de Viver Feliz

      Barretos (SP). Interação com a Criança e o Adolescente: fortalecer o vínculo com as famílias, favorecendo a melhoria no convívio familiar e social através atividades esportiva.

    • Casa da Criança de Taquarituba

      Taquarituba (SP). Projeto Brincando e Aprendendo: realização de atividades artísticas, culturais, esportivas e lúdicas.

    • Creche Berçário Dr. Leocádio Correa

      Bauru (SP). Esporte é Brincadeira Séria: viabilizar a realização e atividades físicas e recreativas para crianças de 1 a 5 anos de idade, contribuindo em seu desenvolvimento físico e psicológico.

    • Associação Crescer no Campo

      Espírito Santo do Pinhal (SP). Programa Olho D’Água: desenvolver capacidades para que haja mudança de atitude em relação ao meio, conciliando natureza e sociedade.

  • semear

    projeto corporativo de voluntariado

    O programa foi essencialmente estruturado para facilitar a atuação voluntária dos colaboradores do Grupo CPFL, alinhar as ações e promover desenvolvimento de todos os públicos envolvidos, interna e externamente. O principal objetivo do programa é disseminar a cultura de voluntariado, criando um movimento participativo que engaje os colaboradores e parceiros em ações sociais capazes de mudar a realidade e contribuir para o desenvolvimento das comunidades onde a CPFL atua. Anualmente, cerca de 10 ONGs recebem um repasse de verbas que será utilizado durante o ano para a execução de projetos e outras iniciativas desenvolvidas pelos voluntários.

    • Campinas (SP) ONG: Há Esperança

    • Itapira (SP) ONG: Educandário Nossa Senhora Aparecida

    • Jundiaí (SP) ONG: Associação Sítio Algar

    • Sorocaba (SP) ONG: Associação Amigos dos Autistas de Sorocaba

    • Araraquara (SP) ONG: Centro Comunitário Nossa Senhora do Carmo

    • São José do Rio Preto (SP) ONG: Clube Amigo dos Deficientes

    • São José do Rio Pardo (SP) ONG: Associação Mobilizando Amigos pelo Amor

    • São Leopoldo (RS) ONG: Instituto Educacional Espírita

    • Santa Rosa (RS) ONG: Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos

  • cpfl nas escolas

    programa corporativo desenvolvido pela área de eficiência energética da cpfl

    Ação educativa realizada em escolas públicas e privadas do estado de São Paulo que difunde uma cultura de eficiência energética e desenvolvimento sustentável, promovendo a mudança de hábitos de consumo de energia de alunos, educadores e famílias. Nas escolas, o projeto começa efetivamente com as formações de professores, os quais, depois, envolvem seus alunos. Em paralelo, os alunos fazem visitas às  unidades móveis. Por meio delas, os estudantes experimentam na prática o que aprendem em sala de aula.