30
nov

30/11 | seg | 20h | maestro joão carlos martins + intervenção urbana no largo do rosário

  • 20:00

30/11 | seg | 20h

Galeria de arte a céu aberto recebe João Carlos Martins e a Camerata Bachiana no Largo do Rosário

O evento, que tem o patrocínio da CPFL Energia, marca o lançamento oficial do Instituto CPFL, que em 2015 passou a englobar as ações de seu programa cultural, a CPFL Cultura, e atividades esportivas e de responsabilidade social incentivadas pela empresa

O maestro João Carlos Martins se apresenta com sua Camerata Bachiana em uma verdadeira galeria de arte a céu aberto no Largo do Rosário, centro de Campinas, durante a festa de inauguração parcial das obras de revitalização da Avenida Francisco Glicério, na segunda-feira, 30/11, às 20h. Durante o concerto, o público acompanha um grande show de arte visual com projeções de vídeos de alto impacto visual pelos prédios da região.

O evento marca também o lançamento oficial do Instituto CPFL, que em 2015 passou a englobar as ações de seu programa cultural, a CPFL Cultura, e as atividades esportivas, de responsabilidade social e qualidade de vida incentivadas pela empresa.

“A união entre a música erudita e o que há de mais atual nas ferramentas tecnológicas e audiovisuais contemporâneas é uma marca da CPFL Cultura em mais de 10 anos de atuação. Este concerto, acompanhado de uma incrível projeção de imagens pelos prédios da região, é um exemplo de nosso compromisso de levar ao público uma programação gratuita, de qualidade, mas sobretudo original. Essa vocação sempre nos pautou, e será cada vez mais presente nesta nova fase da programação, renovada com uma nova estrutura, uma nova marca, mas com o compromisso de sempre com a qualidade e a inovação”, afirma Mário Mazzilli, diretor-superintendente do Instituto CPFL.

O concerto integra o projeto “Na Roda com o Maestro – Uma Homenagem a Heitor Villa-Lobos”, viabilizado através de Lei de Incentivo Fiscal (lei do PROAC – ICMS – SP), com patrocínio da CPFL Energia, dentro do Circuito CPFL de Arte e Cultura.

A produção é da empresa campineira D’Color Produções Culturais, com apoio do Ministério da Cultura, do Governo do Estado de São Paulo, da Secretaria Municipal de Cultura e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo de Campinas.

Durante a apresentação, o público poderá acompanhar a sexta edição do Vídeo Guerrilha, um verdadeiro show de arte, com efeitos surpreendentes que transformarão os prédios da região em telas de alto impacto visual. O Vídeo Guerrilha é um projeto de intervenção de arte-mídia, que tem como objetivo transformar áreas das cidades em galerias a céu aberto.

As megaprojeções mostrarão diversas vertentes da arte-mídia, expondo desde trabalhos de vídeo mapping (projeção mapeada), desenvolvidos por artistas, estudantes e criativos da Visualfarm, produtora do Vídeo Guerrilha.

Os visitantes também poderão interagir com o evento por meio do grafitti virtual – para isso haverá dois monitores ensinando as pessoas a desenharem e animarem o que quiserem.

Serão três dias de projeções (de 30 de novembro a 2 de dezembro). Durante o período, haverá paredes laterais de edifícios dedicadas aos trabalhos feitos pelas crianças da Associação Anhumas Quero-Quero e de filhos de colaboradores da CPFL Energia.

Uma projeção vertical exibirá ainda trabalhos de estudantes e artistas brasileiros selecionados em chamada aberta – interessados em participar podem se inscrever gratuitamente até o dia 23/11 no site do projeto www.videoguerrilha.com.br. Já sob a curadoria do angolano Miguel Petchkovsky, dez artistas serão convidados a apresentar seus trabalhos em outro espaço projetivo.

O evento vai mostrar ainda atrações interativas que fizeram sucesso em edições anteriores, como é o caso do Agigantador de Pessoas, instalação que projeta, em um prédio ou fachada e ao vivo, imagens gigantes de participantes voluntários, captadas com uma câmera simultânea em um estúdio na rua.

Distribuição de livros

Além do espetáculo, serão distribuídos no evento mais de 6 mil exemplares do livro infanto-juvenil “Na roda com o Maestro – Uma homenagem a Heitor Villa-Lobos”. Os interessados devem acessar o site www.dcolor.art.br/ingressos, imprimir um vale-livro e realizar a troca gratuitamente, numa tenda específica que será montada no Largo do Rosário no dia do evento.

Maestro João Carlos Martins e Camerata Bachiana

O pianista e regente João Carlos Martins começou seus estudos de piano na infância. Aos 13 anos já iniciava sua carreira, que cinco anos depois decolou internacionalmente. Aos 20, estreou no famoso Carnegie Hall, em Nova York, em apresentações patrocinadas pela então primeira dama dos Estados Unidos, Eleanor Roosevelt.

O maestro passou por dois incidentes que poderiam ter posto fim à sua careira musical. Aos 26 anos sofreu uma lesão no braço quando jogava uma partida de futebol em Nova York, que o manteve afastado dos palcos por sete anos. Quando retornou à carreira, gravou a obra completa de Bach. Em 1995 foi ferido num assalto na Bulgária, e ficou com o lado direito do corpo paralisado. Vítima da síndrome de movimentos repetitivos, encerrou a carreira de pianista aos 63 anos, mas não deixou o universo da música. Estudou regência, fundou a Filarmônica Bachiana Jovem em 2006 e hoje é regente e diretor-artístico da Bachiana Filarmônica SESI-SP.

A Orquestra Bachiana Filarmônica apresentou-se pela primeira vez em 2004, na sala São Paulo em São Paulo/SP e depois disso, com um repertório que inclui sinfonias de Beethoven, Brahms e Tchaikovsky, apresentou-se nas mais importantes salas de concerto do Brasil e exterior. Em 2006, com objetivo de trabalhar na evolução musical de jovens musicistas, o maestro João Carlos Martins fundou a orquestra Bachiana Jovem, que também buscava democratizar a música clássica com apresentações em espaços variados, para pessoas que jamais tiveram acesso às salas de concerto. Em 2010, as duas orquestras se juntaram formando a Bachiana Filarmônica SESI-SP, um grupo que reúne músicos profissionais, orientadores e jovens musicistas, que formam hoje uma das mais importantes orquestras da iniciativa privada do Brasil, sem abandonar os ideais que deram origem à Bachiana Filarmônica e à Bachiana Jovem.

O termo Bachiana remete à riqueza musical do Brasil, numa homenagem ao imortal maestro e compositor Heitor Villa-Lobos, autor das célebres Bachianas Brasileiras, e à Johann Sebastian Bach. A Camerata Bachiana, parte da Fundação Bachiana Filarmônica, é formada por viola, cello, oboé, clarinete, fagote, flauta, percussão e dois violinos.

Sobre o Vídeo Guerrilha

Criado em 2010, o Vídeo Guerrilha é um projeto de intervenção de arte-mídia com megaprojeções de imagens, que procura estimular o diálogo entre arte, arquitetura e urbanismo, projetando em grandes formatos obras de diferentes linguagens e autores, transformando áreas centrais das cidades em uma galeria de arte ao ar livre e aberta ao público. O projeto, entre outros objetivos, pretende fomentar o debate sobre a revitalização e ressignificação dos centros urbanos e sua valorização arquitetônica, ocupando ruas e prédios, por meio de diferentes técnicas projetivas. Esta é a sexta edição do Vídeo Guerrilha, projeto que conquistou seu primeiro prêmio em março do ano passado, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA) na categoria Artes Visuais. Também em 2014 o Vídeo Guerrilha teve sua primeira edição fora do país, em Luanda, capital da Angola.  A ação foi realizada durante sete dias e envolveu artistas e profissionais de jornalismo, fotografia e cinema do país, no Centro de Imprensa Aníbal de Melo. www.videoguerrilha.com.br

Serviço:

Na Roda com o Maestro – Uma homenagem a Heitor Villa-Lobos
Maestro João Carlos Martins e Camerata Bachiana

Projeto viabilizado pelo Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (ProAc), com patrocínio da CPFL Energia, produção da D’Color Produções Culturais, e apoio do Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo e Secretaria Municipal de Cultura de Campinas.

30/11 | seg | 20h | João Carlos Martins + vídeo guerrilha

1 e 2/12 | ter e qua | a partir das 20h | vídeo guerrilha

Contatos

Instituto CPFL | Matheus Pichonelli

Imprensa | Instituto CPFL

11 98017 1600 / 19 7808 3551 | mpichonelli@gmail.com

 

Vídeo Guerrilha l Voice Comunicação

Ana Regina Bicudo (Direção Geral)

11 97666-1752 | abicudo@voice.com.br

Daniella Ferreira Costa (Assessor de comunicação)

Telefones (11) 3816 1230/ 3092 1230 | daniella@voice.com.br

 

Sobre o Instituto CPFL

O Instituto CPFL é uma organização que agrega os programas culturais, esportivos e ações de responsabilidade social e qualidade de vida da CPFL Energia. Os programas culturais estão organizados a partir da experiência de mais de 10 anos do programa CPFL Cultura, um programa amplo de reflexão e organização do pensamento contemporâneo com debates abertos ao público, transmitidos ao vivo, disponibilizados no site e no aplicativo, editados e exibidos na TV aberta. A CPFL Cultura é responsável também por divulgar a diversos públicos as mais ricas manifestações artísticas produzidas hoje no país por meio do Circuito CPFL de Arte e Cultura, que leva exposição, teatro, cinema e música popular e erudita para as cidades do interior paulista e do litoral. (Mais informações em www.cpflcultura.com.br)

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia é o maior grupo privado do setor elétrico brasileiro, com atuação nos segmentos de distribuição, geração, comercialização de energia e serviços. O Grupo tem ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, segmentos de maior nível de governança corporativa e, pelo sétimo ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do ISE – Índice de Sustentabilidade Empresarial da BM&FBovespa.