13
mar
até
27
mar

Doc Br – 2011/2012 | Programação Completa – Retrospectiva de Documentários Brasileiros

  • 19:00

Em março, a CPFL Cultura apresenta a retrospectiva de documentários brasileiros, Doc Br – 2011/2012, com curadoria de Amir Labaki, fundador e diretor do festival “É tudo Verdade”. Os documentários brasileiros vêm se firmando como uma das principais formas de manter viva a memória do país, ao levar para as telas a vida e a obra de personagens que marcaram época.

Esta mostra apresenta 12 trabalhos que estiveram no topo da lista da crítica e do público nos últimos dois anos. O ciclo foi aberto com um bate-papo entre Amir Labaki e a produtora e roteirista Daniela Capelato no dia 13 de março de 2013, no auditório Umuarama, na CPFL Cultura.

Além da oportunidade de assistir aos documentários, o público poderá ainda – por meio de uma enquete no site – votar no que mais gostou e rever no último dia da mostra. ENQUETE ENCERRADA. Filme eleito: Raul Seixas – O Inicio, o fim e o meio.

Doc Br 2011/2012 | Retrospectiva de Documentários Brasileiros
Curadoria: 
Amir Labaki
Auditório Umuarama/CPFL Cultura: 
Rua Jorge Figueiredo Corrêa, 1.632, Chácara Primavera, Campinas
Entrada Gratuita, por ordem de chegada, uma hora antes de cada sessão
Informações: 19-3756-8000

Programação Completa

13 de Março – Quarta-feira
19h – Mesa Redonda / Amir Labaki e Daniela Capelato
21h – Raul Seixas – O Inicio, o fim e o meio

14 de março – Quinta-feira
19h – As Canções
21h – Daquele Instante em Diante

16 de março – Sábado
19h – Marighella
21h – A Música segundo Tom Jobim

17 de março – Domingo
19h – Paralelo 10
21h – Raul Seixas – O Inicio, o fim e o meio

18 de março – Segunda-feira
19h – A Música segundo Tom Jobim
21h – Marighella

19 de março – Terça-feira
19h – Diário de uma Busca
21h – As Canções

20 de março – Quarta-feira
19h – Paralelo 10
21h – Mr. Sganzerla

 21 de março – Quinta-feira
19h – Uma Longa Viagem
21h – Diário de uma Busca

23 de março – Sábado
19h – Rock Brasília
21h – Uma Longa Viagem

24 de março – Domingo
19h – Tropicália
21h – Mr. Sganzerla

25 de março – Segunda-feira
19h- Rock Brasília
21h – Bruta Aventura em Versos

26 de março – Terça-feira
19h – Bruta Aventura em Versos
21h – Daquele Instante em Diante

27 de março – Quarta-feira
19h – Tropicália
21h – seleção internautas

Sinopses:

Raul Seixas – O Início, o fim e o meio
Water Carvalho, Brasil, 2011, Documentário, 128 min – 12 anos.
13 mar – 21h / 17 mar – 21h

Este documentário conta com direção de Walter Carvalho e depoimentos de Paulo Coelho, Nelson Motta, Tom Zé, Pedro Bial, Caetano Veloso,MarceloNova, do irmão Plínio Seixas e amigos da adolescência. A conturbada vida pessoal de Raul é relembrada através de depoimentos de duas ex-esposas (Edith e Glória), três ex-companheiras (Tânia, Kika e Lena), três filhas e um neto. ‘Raul – O início, o fim e o meio’ busca construir o percurso artístico e pessoal de deste músico desde a infância, além de abordar a parceria com Paulo Coelho.

As Canções
Eduardo Coutinho,Brasil, 2011, Documentário 90 min – livre
14 mar – 19h / 19 mar – 21h
Homens e mulheres cantam e contam músicas que marcaram suas vidas.
De Eduardo Coutinho, diretor de “Babilônia 2000”, “Edifício Master”, “Peões” e “Santo Forte”.

Daquele Instante em Diante
Rogério Velloso, Brasil,2011, Documentário, 130 min – 12 anos
14 mar – 21h / 26 mar – 21h

Documentário que percorre a trajetória musical de Itamar Assumpção (1949 – 2003), desde os anos da Vanguarda Paulista na década de 1980 até a sua morte aos 53 anos. Com depoimentos daqueles que conviveram com o artista, o filme reúne uma seleção de imagens raras garimpadas em acervos e arquivos particulares, que mostram sua presença antológica nos palcos e momentos de intimidade entre amigos e familiares.

Marighella
Isa Grinspum Ferraz, Brasil, 2012, Documentário, 100 min – 10 anos
16 mar – 19h / 18 mar – 21h

Carlos Marighella, revolucionário e autor do Manual do Guerrilheiro Urbano, foi assassinado pela polícia em 1969,em plena Ditadura Militar. Em documentário, sua sobrinha Isa Grinspum Ferraz reconstrói sua história por meio de memórias afetivas e depoimentos de pessoas próximas a ele, como a viúva Clara Charf. A narração é do ator Lázaro Ramos.

A Música Segundo Tom Jobim
Nelson Pereira dos Santos e Dora Jobim, Brasil, 2012, Documentário, 90 min, Livre
16 mar – 21h / 18 mar – 19h

Documentário sobre um dos maiores nomes da música brasileira, Antônio Carlos Jobim. Dirigido por Nelson Pereira dos Santos e por Dora Jobim, o filme mostra a trajetória musical do compositor de clássicos como “Garota de Ipanema”, “Chega de Saudade” e “Águas de Março”. Abordará a parceria com Vinicius de Moraes e a influência da música clássica em sua obra.

Paralelo 10
Silvio Da-Rin, Brasil, 2012, Documentário, 87 min – livre
17 mar – 19h / 20 mar – 19h

Retrata um trabalho pioneiro e arriscado realizado em uma pequena base Xinane, da FUNAI, próximo ao Paralelo 10º Sul, oeste do Acre, na fronteira com o Peru. Em instalações simples, no meio da selva, o sertanista José Carlos Meirelles leva adiante a difícil missão de proteger os índios isolados da região, contando com o auxílio do antropólogo Terri Aquino. Com poucos recursos, os especialistas desempenham incansavelmente suas tarefas. Além de realizarem uma negociação permanente com as populações ribeirinhas da área, eles também lidam com o enfrentamento com traficantes e posseiros que tentam invadi-la.

Diário de uma Busca
Flávia Castro, Brasil, 2011, Documentário, 105 min – 12 anos
19 mar – 19h / 21 mar – 21h

O jornalista Celso Afonso Gay de Castro morreu aos 41 anos, na cidade de Porto Alegre,em circunstâncias suspeitas. Omilitante político de esquerda foi exilado durante a ditadura militar brasileira. Durante esse período, ele percorreu diversos países, como Argentina, Venezuela, Chile e França, sempre carregando consigo sua família. Uma vida marcada pela história da luta armada, exílio e ausência. Sua repentina morte deixou seus familiares com um vazio e um mistério, que a filha Flavia tenta desvendar.

Mr. Sganzerla – Os Signos da Luz
Joel Pizzini, Brasil, 2011, Documentário, 90 min – 14 anos
20 mar – 21h / 24 mar – 21h

Filme-ensaio que recria o ideário de Rogério Sganzerla por meio dos signos mais recorrentes de sua filmografia, como Orson Welles, Noel Rosa, Jimi Hendrix e Oswald de Andrade. Narrado em primeira pessoa, a partir de imagens raras e situações encenadas com personagens-chave, o filme revela a visão do autor catarinense e traça a evolução de seu percurso criativo desde os clássicos do cinema marginal como O Bandido da Luz Vermelha e A Mulher de Todos até a tetralogia sobre a passagem de Orson Welles pelo Brasil.

Uma Longa Viagem
Lucia Murat, Brasil, 2011, Documentário, 97 min – 14 anos
21 mar – 19h / 23 mar – 21h

O documentário revela a história de três irmãos, tendo como fio condutor a trajetória do mais novo, que viaja para Londres em 1969, enviado pela família para que não participasse da luta armada contra a ditadura no Brasil, seguindo os passos da irmã, que acabou tornando-se presa política. Misturando depoimentos e memórias dos irmãos com nove anos passados no exterior pelo caçula, o filme detalha cartas e também entrevistas com ele, que chegou a ser internadoem instituições psiquiátricas. Umrelato triste e ao mesmo tempo bem humorado de um núcleo familiar e suas convicções

Rock Brasília – Era do Ouro
Vladimir Carvalho, Brasil, 2011, Documentário, 111 min – 12 anos.
23 mar – 19h / 25 mar – 19h

Documentário nacional sobre a trajetória do cenário rock/musical de Brasília nos anos 80, desde os primórdios, das bandas embrionárias até o estouro nacional de Legião Urbana, Capital Inicial e Plebe Rude. Com depoimentos de diversos músicos, familiares e personalidades importante, o filme revela detalhes sobre a chamada Era de Ouro da cidade e a origem de diversos grupos.

Tropicália
MarceloMachado, Brasil, 2011, Documentário, 72 min – 12 anos.
24 mar – 19h / 27 mar – 19h

Uma análise sobre o importante movimento musical homônimo, liderado por Caetano Veloso e Gilberto Gil no final dos anos 1960. O documentário resgata uma fase na história do Brasil em que cena musical fervilhava e os festivais revelavam vários novos talentos. Ao mesmo tempo, o Brasil sofria com a ditadura dos generais no poder, o que fez com que Caetano e Gil fossem exilados do país.

Bruta Aventura em Versos
Leticia Simões. Brasil, 2011, Documentário, 75 min, livre
25 mar – 21h / 26 mar – 19h

Ícone da poesia marginal dos anos 1970 no Rio, Ana Cristina Cesar se matou em 1983, aos 31 anos, deixando inúmeros leitores e adeptos. Ela criou versos, traduziu poemas e contos, pesquisou sobre cinema e literatura, escreveu artigos, deu aulas, redigiu cartas. Seu estilo direto porém delicado, visceral, comunicativo influenciou a literatura e a poesia de diversos artistas. A partir da apropriação de sua obra por outros artistas, o documentário procura captar a beleza e a originalidade de sua escrita, seja através da dança de Marcia Rubin, do espetáculo de Paulo José e Ana Kutner ou da poesia de Alice Sant’Anna. Todos, de maneiras diversas e particulares, conviveram com as vírgulas, as pausas, a voz e os olhos da poeta.